Resumo da Novela Os Dez Mandamentos - dia 26 a 30 de Outubro

|

Novela Os Dez Mandamentos - www.resumodenovelas.net
Resumo da Novela Os Dez Mandamentos - RECORD - 21h15

Confira o Resumo das Novelas da Record. A emissora disponibilizou os Próximos Capítulos da Novela "Os Dez Mandamentos" do dia 26 a 30 de Outubro de 2015. Fique por dentro dos principais acontecimentos da semana...

Segunda-feira, 26/10/2015 - cap. 156
Amenhotep implora para não morrer

A rainha diz que o rei nunca aceitará essa condição e vai embora furiosa. Arão e Oseias procuram Apuki para alertá-lo sobre proteção da vida de Jairo antes do início da praga. Acompanhado de Leila e Bezalel, Hur pede que Ikeni consiga trazer Uri para encontrá-los. Uri fica surpreso ao saber que a família está o aguardando. Hur, Leila e Bezalel tentam convencer Uri a buscar refúgio na vila contra a praga. Para ajudar Ikeni a salvar a vida de Pepy, Uri explica que ele deve sacrificar um cordeiro e passar o sangue na porta do quarto do filho.

Ramsés se esforça para mostrar confiança a Amenhotep, dizendo que nada de ruim acontecerá com ele. Apavorado, Amenhotep abraça Paser e implora para não morrer, deixando o avô angustiado. Nefertari revela para Ramsés que procurou Moisés na tentativa de salvar a vida de Amenhotep. O rei controla o ódio e a recrimina. Aflita, a rainha avisa que ele deve autorizar a partida dos hebreus para que a Amenhotep não morra.


Terça-feira, 27/10/2015 - cap. 157
Ikeni e Karoma temem a força de Deus

Ramsés se nega a atender ao pedido de Nefertari e diz que nunca se curvará diante dos escravos. Escondido, Gahiji escuta a conversa dos soberanos. O faraó promete para a rainha que não deixará nada acontecer a Amenhotep. Paser tenta convencer o neto de que nada ruim acontecerá. Ramsés pede ao sumo sacerdote para lhe ajudar a preparar um grande culto no palácio. Para proteger o filho, o rei avisa que Amenhotep dormirá com ele. Arão e os filhos correm contra o tempo para avisarem aos outros escravos sobre a precaução a ser tomada para a chegada da última praga. Uri conta para Gahiji como evitar a morte dos primogênitos.

Judite e Ana vão até a casa de Meketre para avisar sobre o perigo que seu filho está correndo. O comerciante egípcio é rude e as expulsa dali. Jairo tenta alertar Apuki para o poder do Deus dos hebreus. Paser dá as últimas coordenadas para Simut buscar os restos mortais de José do Egito. Moisés se prepara para viajar. O libertador e os filhos de Arão avisarão a todo o povo hebreu que vive em todas as partes do Egito. A intensão é informar como os escravos deverão fazer para proteger a vida dos primogênitos.

Joquebede e Miriã entregam bolsas com água e pães para a viagem. Bak implora para Abigail deixa-lo ir até a casa de Meketre. O menino está preocupado com a vida do irmão Hori. Hur conta para os outros hebreus sobre o filho que a rainha Tuya perdeu antes do nascimento de Ramsés. Em conversa com Tais, Meketre disfarça e não revela o que sabe sobre a chegada da nova praga. Ana e Judite enfrentam Apuki. Para proteger o filho, Nefertari e Ramsés dormem com Amenhotep. Apuki e Jairo bebem com Ahmós na Casa de Senet.

Ikeni e Karoma temem a força de Deus. Preocupados, Uri e Gahiji conversam sobre o futuro do Egito. Eliseba e Arão se animam com a liberdade dos escravos. Miriã compõe canção em homenagem à Ana e Oseias. Simut se despede de Paser e se prepara para viajar em busca dos restos mortais de José do Egito. Nefertari e Ramsés ficam aliviados ao amanhecerem ao lado de Amenhotep. Corá avisa aos filhos sobre a décima praga anunciada por Moisés. Tais encontra Ana e Judite caminhando pela cidade. Ramsés e os nobres do palácio dão início ao grande ritual.

O faraó anuncia que não deixará nada de mal acontecer aos egípcios. Ana e Judite contam sobre a última praga para Tais. Mas elas não revelam nada sobre o cordeiro. Ramsés agradece a presença de Nefertari no ritual. Ana e Judite chegam à casa de Joquebede. Nefertari desabafa com Karoma. Ela diz que era melhor ter fugido com Moisés quando eram jovens. A rainha é surpreendida ao notar que Ramsés escutou a conversa.


Quarta-feira, 28/10/2015 - cap. 158
Chibale fica angustiado com possível chegada da praga

Ramsés com ódio pede para que Karoma saia do quarto. O faraó questiona Nefertari se ela ainda ama Moisés. Ela decide enfrentar o rei e diz que ele perdeu a guerra para Moisés e que não faz nada para salvar a vida de Amenhotep. Ramsés perde a cabeça e dá um tapa na cara de Nefertari, que fica assustada e magoada. Karoma pede a Radina que ela chame Paser e peça para que o sumo sacerdote vá até o quarto real. Tais cobra satisfação de Meketre sobre a praga dos primogênitos. O egípcio diz que irá falar com o faraó.

Ana diz para Joquebede que pretende se livrar das roupas e joias egípcias e adorar apenas ao Deus dos hebreus. Elas pedem que emprestem roupas hebreias e surpreende a todas. Atordoado, Ramsés se dá conta de que Nefertari realmente nunca deixou de amar Moisés. Paser conversa com Nefertari e diz que ela precisa reverter a situação. O sacerdote pede para que a rainha vá atrás de Ramsés e converse com ele. Bak tenta conversar com Meketre a respeito da praga, mas é escorraçado pelo pai para choque das crianças.

Bak reage e diz que se não fizer nada, Hori pode morrer. Hori fica assustado com o que ouve. As crianças voltam para casa e desabafam com a mãe Tais, dizendo que Bak tentou ajuda-los mas foi expulso por Meketre. Ana e Judite tiram todas as roupas, joias e maquiagens egípcias e se tornam hebreias. Nefertari conversa com Ramsés e entram num acordo, mas a rainha permanece preocupada e insegura. Oseias fica ainda mais apaixonado ao ver Ana vestida de hebreia. Hur diz a Bezalel e Zelofeade que tentará falar com Uri mais uma vez e convencê-lo a se proteger da décima praga. Apuki diz que está dividido entre acatar às orientações dos hebreus ou arriscar a vida de Jairo.

Chibale e Gahiji ficam angustiados com a possível chegada da praga. Paser diz a Ramsés que a única forma de interromper a praga é permitir a saída dos hebreus do Egito, mas o faraó diz que isso não irá acontecer. Moisés retorna à vila trazendo os cordeiros. O libertador dá as instruções aos hebreus dizendo o que devem fazer. Alguns dias se passam. Aliviado, Ramsés diz a Paser que os deuses os protegeram da praga. Bakenmut diz ao faraó que Moisés foi avistado liderando um grande número de hebreus e trazendo cordeiros. Ramsés fica intrigado com a informação.


Quinta-feira, 29/10/2015 - cap. 159
Os hebreus comemoram mais um milagre

Ramsés ordena que Bakenmut descubra o que Moisés irá fazer com os cordeiros. Oseias decide levar um cordeiro para a família de Ana. Paser vê o desespero de Nefertari em perder Amenhotep e tenta acalmá-la. Apuki se enfurece ao ver Oseias e o expulsa. Jairo encara o pai com raiva, enquanto Judite e Ana o recriminam. Corá questiona Datã se pode voltar a morar com ele e a família. Arão diz para Eliseba que não há chance de Ramsés confiscar os cordeiros. Paser assume para Gahiji que está com saudades de Simut.

Nefertari sofre por Ramsés se negar a dormir com ela. Tais sugere que Meketre leve Hori e Meryt à vila para terem proteção. Ikeni surpreende Moisés ao informar que Ramsés descobriu a grande quantidade de cordeiros na vila e poderá capturá-los. Karoma diz saber como as vidas dos primogênitos serão salvas, deixando Radina curiosa. Moisés teme que Ramsés queira tirar o rebanho do povo hebreu, mas Ikeni avisa que não falará nada para o rei. Meketre fica angustiado com a dúvida de que Bak é o filho primogênito dele. Ahmós conta que Karen era praticamente exclusiva do comerciante e, caso seja verdade, Hori estará salvo da praga.

Gahiji deixa Paser espantado ao revelar que existe um jeito dos primogênitos serem salvos. O sacerdote diz que Ramsés jamais aceitará agradar o Deus hebreu e jura segredo. Ikeni mente para Ramsés ao contar que os cordeiros serão levados para o deserto, quando os hebreus partirem. O rei ordena os oficiais confisquem o rebanho e leve-o para os campos egípcios. Ikeni e Karoma se desesperam com a notícia de que os cordeiros da vila serão capturados. Paser contesta a decisão de Ramsés e o irrita.

Apesar da vontade de falar a verdade, Karoma conta para Nefertari que não sabe como salvar os primogênitos. Aoliabe, Bezalel e Nadabe avisam que oficiais estão na vila seguindo para a casa de Joquebede. Pesaroso, Ikeni comunica Moisés que terá que levar todos os cordeiros. Simut retorna de viagem e entrega para Paser a urna com os ossos de José. Moisés pede que Ikeni busque os oficiais. O libertador discursa sobre o que acontecerá com todo o Egito caso os cordeiros sejam apreendidos.

Os oficiais se espantam com a possibilidade de perderem os filhos e decidem ajudar Moisés. Aliviados, os hebreus comemoram mais um milagre. Três dias se passam e chega o dia da praga. Hur, Leila e Bezalel se esforçam para convencer Uri a ficar protegido na vila. Aoliabe e Bak ajudam Zelofeade a marcar a porta de casa com sangue. Acompanhado dos filhos, Arão marca o sangue na porta e avisa que a promessa de Deus está prestes a se cumprir.


Sexta-feira, 30/10/2015 - cap. 160
Vultos negros assustadores passam pelas ruas

Uri atende ao pedido de seus familiares e decide deixar o palácio. Safira aceita o pedido de perdão feito por Bina. Joquebede se anima com a liberdade dos escravos. Corá mancha a porta de sua casa com o sangue do cordeiro. Datã o convida para jantar. Outros hebreus também pintam suas fachadas para se protegerem da última praga. Enquanto conversa com Ana, Oseias é surpreendido com a chegada dopai e o irmão da moça. Apuki se irrita e expulsa o hebreu da frente de sua casa. Oseias tenta convencê-lo e avisa que o anjo da morte passará, mas o feitor não o escuta. Meketre fala com Judite e se recusa a matar um cordeiro. Tais chega ali e diz que não perdoará o marido caso aconteça algo a Hori. Ramsés faz uma proposta para Uri. O rei avisa que se o joalheiro permanecer ao seu lado, ele poderá viver com seus familiares no palácio para sempre. Uri gosta da notícia e acaba falando que os hebreus estão usando os cordeiros para marcarem suas casas com o sangue do animal.

Triste, Oseias avisa a Moisés que Apuki não quis escutá-lo. Ikeni faz planos com Karoma para salvarem Pepy. O oficial é surpreendido com a chegada de Bakenmut. O general avisa que Ramsés descobriu que os cordeiros não foram confiscados. Uri avisa para Gahiji que a praga virá hoje. O cozinheiro se desespera e se prepara para deixar o palácio. Uri o surpreende e diz que não deixará o palácio. Ikeni tenta se justificar, mas Ramsés ordena a prisão do soldado. Karoma revela para Paser sobre a vinda do anjo da morte. A dama de Nefertari se desespera ao ver Ikeni indo preso. Simut tenta acalmá-la. Uri diz que não deixará o palácio e Gahiji se emociona ao se despedir do amigo. Paser pede a Ramsés para autorizar a ida de Amenhotep à Vila para se proteger da última praga.

O faraó se recusa a tender o pedido do sumo sacerdote. Nefertari chega e diz a mesma coisa que seu pai. O rei se irrita e manda todos deixarem a sala do trono. Bakenmut lamenta a atitude de Ikeni. Simut desabafa com Paser e diz que o rei é um homem ruim. Bak se preocupa com a vida do irmão Hori. Gahiji chega à casa de Zelofeade. Leila estranha a ausência de Uri. Moisés recebe alguns oficiais egípcios em sua casa. Os filhos de Arão se animam com a liberdade que está por vir. Leila e Bezalel continuam esperançosos com a chegada de uri. Ana, Judite e Jairo enfrentam Apuki. Depois de refletir, o feitor finalmente diz que marcará a porta de casa com o sangue do cordeiro. Preso, Ikeni pede para Karoma levar Pepy para a Vila dos hebreus.

Muito emocionado, Paser deseja boa noite a Amenhotep como se tivesse se despedindo do neto. Simut avisa que precisará sair do palácio. Safira se incomoda com o comentário maldoso de Bina. Simut decide levar Karoma e Pepy para Vila. Uri desiste de vez de deixar o palácio. Hur se desespera com a ausência do filho. Simut, Pepy e Karoma chegam à Vila dos hebreus. Ana e Judite se mostram aliviadas depois da atitude de Apuki. Temerosa, Tais abraça Hori querendo protege-lo. Ikeni se desespera na prisão e soca a parede.

Preocupado, Ramsés observa o céu da cidade. Moisés recebe Simut, Karoma e Pepy. O libertador sente ao saber que Ikeni foi preso. Vultos negros assustadores passam pelas ruas e não entram nas casas marcadas com sangue. As sombras entram nas casas egípcias que não foram pintadas. O vulto da morte chega ao quarto de Uri. Ramsés se desespera ao notar o anjo da morte e esbraveja. O vulto envolve Amenhotep e o menino cai morto. Nefertari grita desesperada.

Resumo das Novelas. Próximos Capítulos da novela "Os Dez Mandamentos".

0 comentários :

Postar um comentário

 

©2007 - 2015 Resumo de Novelas.net | Direitos reservados Google+